Curiosidades da história da moda | Camargo Alfaiataria


Peças essenciais no período Vitoriano

No período Vitoriano, por volta de 1825, a moda masculina girava em torno do hábito de um cavalheiro ter quatro peças essenciais em seu guarda roupa. O homem a utilizava em diferentes ocasiões em sua rotina:



Ilustração de três homens, o primeiro está vestido com camisa branca, gravata borboleta vermelha, calça xadrez, casaca e cartola preta com bengala na mão. O segundo está com camisa branca gravata borboleta, colete xadrez, calça listrada e casaca marrom, cartola preta, o terceiro esta vestindo calça e fraque preto, camisa e gravata branca, cartola preta e casaco branco nas mãos.
Fonte: livro NJ Stevenson Cronologia da moda, de Maria Antonieta e Alexander McQueen

  1. Um casaco matinal para ocasiões formais durante o dia.

  2. Para as reuniões de negócios, uma sobrecasaca justa, não transpassada. Em geral esta peça era combinada sobre um colete transpassado colorido.

  3. Um sobretudo para diversas ocasiões, durante o dia ou à noite.

  4. Uma casaca. Peça preferida para ocasiões à noite.


Época da valorização da silhueta sob medida

Na metade do século, os casacos passaram ou a serem feitos menos acolchoados e apertados na cintura. O intuito da época era tornar as peças com o caimento menos extravagante e mais sob medida. O colarinho continuava a ser mantido rente ao pescoço pela gravata mas não era mais tão importante para a etiqueta da moda. Entretanto, os chapéus tornaram-se mais exagerados. As cartolas, por exemplo, que antes eram usadas nos trajes formais, ficaram mais altas por volta do ano de 1850 e as pernas eram mais marcadas com um corte mais slim.


Fonte: livro NJ Stevenson Cronologia da moda, de Maria Antonieta e Alexander McQueen